Ferrugem e Osso

rustbone

(De Rouille et D’os, 2012, Dir. Jacques Audiard)

Um dos acontecimentos mais impressionantes de 2012 foi o ~crescimento do cinema europeu~, se destacando e roubando espaço. Incrível como do nada surgiu tanto filme bom vindo do outro lado do Atlântico #chupablockbusters #foraObama #FoxMente.

Tasnota

#aham #ta

Amor foi indicado e ganhou o Oscar de filme estrangeiro, mas outros filmes também deram o que falar, como Holy Motors, e o assunto da vez, Ferrugem e Osso.

A trama do diretor Jacques Audiard começa com o encontro de Stéphanie e Ali, interpretado por Matthias Schoenaerts. Ele é um desempregado que se divide entre morar nas ruas e no carro enquanto sustenta o filho, e acaba encontrando com a personagem interpretada por Marion Cotillard quando consegue um emprego de segurança numa boate. Stéphanie não dá muita bola pra Ali, e segue sua vida de treinadora de baleias num parque aquático, onde faz com que baleias dancem ao som de Firework, canção preferida de Tiago Lepeka em seus shows:

21732_424605794273410_1623407672_n

E quando o filme tinha tudo para virar uma história romantiquinha sobre pessoas de mundos diferentes que se apaixonam e superam dificuldades BOOOOOOMM, acontece o acidente, e Stéphanie tem as pernas amputadas. Sem cair no melodrama, vemos a adaptação da ex-treinadora à nova realidade, mas ao se ver sozinha, ela se lembra do segurança, e liga para Ali.

Rust and Bone

A partir daí, os dois se encontram com frequência. Ali ajuda Stéphanie e recuperar a auto-estima e a perceber que ainda há razões para viver. Mas o filme não é apenas sobre recuperação. Ao mesmo tempo que ajuda a ex-treinadora, a vida de Ali está em transformação. Ele passa a se dedicar ao sonho de se tornar boxeador, e quando começa em lutas clandestinas, escondido da família, é Stephanie quem o apóia.

Sem jogo do contente, sendo honesto com o público, o diretor mostra as falhas e qualidades dos personagens, que mesmo tão diferentes, conseguem se apoiar um no outro. A a relação entre Stéphanie e Ali se desenvolve gradualmente, começando como algo casual para um depender do outro. As atuações de Cotillard e Schoenaerts precisas, passando com o olhar e os gestos o que o roteiro não deixa explícito, e responsável em dar credibilidade ao encontro de pessoas tão diferentes, mas ambas num momento chave de suas vidas.

rust-and-bone

É esse o grande mote do filme. Em meio às crises pessoais, ao invés de se esconder e fugir, as pessoas devem procurar apoio umas nas outras. Sendo um reflexo da situação econômica francesa ou não, Audiard é eficiente, principalmente por não cair em pollyanismos. Não é preciso trilhas sonoras pra comover, basta uma boa história.

NOTA MARCELLE MACHADO: 9,5

Leandro Ferreira: 9,5
Rafael Moreira: 8,5
Ralz Carvalho: 9,0
Tiago Lipka: 9,0

Média Claire Danes do ShitChat: 9,125 Cleyr emocionada com o cinema europeu 

claire de burca

Sete Psicopatas e um Shih Tzu

setepsico1

(Seven Psychopaths – Dir. Martin McDonagh)

Int. Apartamento de Tiago Lipka – Noite

Tiago está sentado de frente para o computador, tenso. Fuma um cigarro, e bebe doses de vodka, que descem facilmente pela garganta.

TIAGO (off)
Eu tinha um blog no qual escrevia sobre praticamente
todos os filmes que eu assistia.
Não era questão de disciplina ou esforço:
era uma combinação de passatempo
que eu cultivava em meu tempo livre,
e consequentemente ajudava a me
manter inspirado para escrever outras coisas.
Conforme a vida foi seguindo, tempo livre virou algo escasso,
e o blog ficou de lado. 

Tiago se levanta, e vai até sua coleção de DVD’s, na estante acima da TV. Pega dois deles nas mãos: Fellini 8 e meio e Adaptação.

TIAGO (off)
Pelo menos era o que eu pensava.
Depois de um tempo, eu voltava para o computador
e me forçava para escrever algo sobre qualquer filme,
e simplesmente não conseguia. A inspiração tinha partido. 

Int. Estúdio Cineccita – Noite

setepsico5

Federico Fellini de frente para a máquina de escrever. Parece tenso

TIAGO (off)
Fellini, sem inspiração e sem roteiro… resolve
fazer um filme sobre isso. Nasce Fellini 8 e meio.

Corta para:

Int. 7º e meio Andar – Noite

setepsico4

Charlie Kaufman, gordo, careca e repulsivo, sentado de frente para o computador, com uma cópia do livro O Ladrão de Orquídeas .

TIAGO (off)
Charlie Kaufman, gordo, careca e repulsivo, sentado de
frente para o computador com uma cópia do livro
O Ladrão de Orquídeas. Um belo dia, resolveu se colocar
como personagem, logo depois de
se masturbar com a foto de Susan Orlean.
Nasce Adaptação.

Corta para:

Int. Algum lugar na Irlanda (provavelmente um bar, portanto) – Noite

setepsico6

Martin McDonagh de frente para o seu notebook, com um barril de cerveja e várias garrafas de whisky ao seu redor. Sabe o título do seu filme: Sete Psicopatas. Só falta a história. E os psicopatas. E… bem. Tudo mais que um roteiro precisa. Depois de tomar todas as bebidas de sua mesa, começa a balbuciar de forma incompreensível. Aqui, uma breve transcrição do momento:

“E se eu fizesse que nem esses tios… o Kaufman… o Fellini…? Será que daria certo?”

Corta para:

Int. Apartamento de Tiago Lipka – Noite

Tiago Lipka, se assusta: lembra de que não é Martin McDonagh e que está escrevendo sobre Sete Psicopatas… e um Shih Tzu (complemento maravilhoso, só que não) Resolve listar os protagonistas (ou psicopatas) do texto.

setepsico3

_________________________________________________________________________

7º – Martin McDonagh – Vindo do fabuloso Na Mira do Chefe, McDonagh volta a apostar numa violenta trama de humor negro, mas aliando agora a sua fórmula uma curiosa metalinguagem. Não funciona tão bem quanto deveria em alguns momentos, mas no final tudo faz sentido e nada se mostra gratuito (de quantos filmes você pode dizer isso?).

6º – Colin Farrell – Voltando a brilhar em parceria com o diretor, Farrell acerta especialmente no tom cômico ao retratar o alcoolismo do protagonista, mas no diálogo final, engraçado mas também sombrio, melancólico, tem o seu melhor momento.

5º – Cristopher Walken – Estava com saudade de ver uma atuação em um filme merecedor desse tiozão maravilhoso. Discreto, mas com um timing cômico apurado, ainda ganha a chance de brilhar sozinho nas (poucas) cenas mais emocionantes da história.

4º – Sam Rockwell – Ator brilhante, inacreditavel que não seja um astro, apesar dos trabalhos soberbos de Lunar, O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford, Confissões de uma Mente Perigosa, A Condenação e Choke – No Sufoco. Seu monólogo no deserto em que narra o seu desfecho ideal para a história é um dos pontos altos do filme.

3º – Woody Harrelson – O drogado mais legal de Hollywood, dono de uma presença única, diverte como o chefão violento e porra loca de um grupo criminoso. Sua entrada em cena torturando a eterna Preciosa baseada na novela Puxe de Safira, Gabourey Sibide é impagável.

2º – Tom Waits e a mulherada – a voz mais cool da história, Tom Waits brilha em seu pequeno, mas marcante, papel. Quanto a mulherada… elas tem pouco a fazer aqui, algo comum em filmes de ação – fato que, inclusive, é criticado dentro do filme de forma divertidíssima (“a maioria de mulheres que conheci conseguia articular uma frase”).

1º – VOCÊ – (na verdade, não consegui fechar sete coisas aqui, então fica assim mesmo)

setepsico2

Int. Apartamento de Tiago Lipka – Noite

Tiago anda de um lado para o outro, preocupado. Sabe que não disse tudo o que gostaria sobre Sete Psicopatas e (af) um Shih Tzu. Como o texto tem prazo, e apesar da inspiração inicial, está com medo de não chegar a lugar algum, opta pela estratégia dos fracos: a narração em off (em terceira pessoa, pra ficar ainda mais brega).

TIAGO (off)
Ele sabia que Sete Psicopatas não estava
a altura de Adaptação, muito menos de 8 e meio.
Mas sabia também que seu próprio bloqueio criativo
havia se dissipado ao testemunhar um bloqueio criativo alheio
ser transformado num belíssimo filme.
E que, ainda por cima, consegue provar por A +B
que é possível fazer um filme sobre personagens
violentos que seja sobre amizade, amor e… paz.

Tiago então publicou o post no blog e olhou com carinho para todos os seus projetos que estavam pela metade.

Fade out

NOTA TIAGO LIPKA: 9

Rafael Moreira: 7,5
Ralzinho Carvalho: 8,5
Felipe Rocha: 10

MÉDIA CLAIRE DANES PARA O SHITCHAT: Decepcionadíssima pois apenas Tiago Lipka assistiu antes da crítica ser publicada.

tumblr_lxk20384cl1r8ztibo1_r1_500