Finalmente 18!

21 and Over

(21 & Over, 2013, Dir. Jon Lucas and Scott Moore)

Primeiramente bom dia. Segundamente, é sacaneante Claire promover uma maratona com filmes maravilhosos (uns nem tanto) e depois me fazer escrever sobre Finalmente 18!, mas bora lá. Antes de mais nada, devo dizer que essa tradução é tão cretina quanto Namorados para Sempre. A diferença aqui é que a propaganda não é tão descaradamente enganosa e quem assistir não vai pagar gato pra ver lebre.

Miller, Casey e Jeff Chang são melhores amigos do colegial, porém, com o passar do tempo, a amizade muda e suas personalidades mudam. No entanto, ao se juntarem pra comemorar o aniversário de Jeff um dia antes da entrevista que irá mudar sua vida, eles fazem merda, e depois um pouco mais de merda, e descobrem o que perderam da vida uma dos outros. Miller é o merdalhão que continua fazendo muita cagada, Casey servia de equilíbrio entre os amigos e Jeff é o inteligentão que fazia tudo que o pai rígido mandava.

image-21-and-over08A verdade é que eu agarrei um ódio sério do filme, mas até que os diretores (também autores do roteiro) Jon Lucas e Scott Moore não são ruins, sabem o que fazem, assim como a montagem que acompanha a atmosfera acelerada que o filme possui pra não perder o seu ritmo. O roteiro é o grande causador de ódios. A discussão de passagem de tempo e essa vontade gritante de ter os melhores amigos o mais próximo possível, mas por causa das obrigações da maioridade isso se tornar basicamente impossível, é válida. Identificações aconteceram, mas a dupla de roteiristas prefere o exagero e insistem em um humor pastelão sem graça, sem mencionar as situações incoerentes, o machismo e os seus furos, ou seja, se é pra fazer pastelão…

aprende com a gente gato.

aprende com a gente gato.

Os atores são uma bosta. Milles Teller tem um timing pra comédia tão bom quanto o do Dane Cook. Falando em Dane Cook, Skylar Astin é um Dane Cook mais bonito que ainda não encontrou o seu lado insuportável (e tô torcendo pra não encontrar, cara). O único que possui um jeitinho pra coisa é Justin Chon, mas o personagem é tão forçado que não dá pra curti o ator ou o personagem. É válido também mencionar Daniel Booko, que não faz nada no fim, só puxa saco, mas no momento 1h20m me fez rir por tudo que não ri antes, tive que marcar este tempo porque, olha, foi único.

21 and over

Finalmente 18! é uma bobeira da porra que tenta, mas prefere usar os clichês de pai oriental linha dura que quer obrigar filho a seguir seu mesmo futuro, correr atrás da amada no “aeroporto” e no exagero dos filmes teens americanos onde é tudo curtição e vida locagem. Podia ser melhor, mas é uma merda.

NOTA LEANDRO FERREIRA : 3

MÉDIA CLAIRE DANES DO SHITCHAT : Claire está olhando pros lados pra ver se encontra a graça.

tumblr_mbl2sp4x8q1qkrm4go1_500

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s