As Confissões de Schmidt

schimdtcapa(About Schmidt, 2002, Dir. Alexander Payne)

Alexander Payne é um cara que tá sempre no Oscar. Então, é bom ficar de olho em Nebraska, seu novo filme que está no meio da seleção do Palma de Ouro. Mas por enquanto, o foco é As Confissões de Schmidt.

Os primeiros minutos do filme já dizem muito sobre Warren Schmidt. Pelo menos, supomos que se trata de alguém metódico com os horários, solitário e infeliz. #Breve descobrimos mais sobre Warren: ele está em seu último dia de trabalho, pois está se aposentando. OK, personagem apresentado, assim como a família, esposa e filha morando longe com o noivo e mais alguns detalhes sendo jogados por Alexander Payne aos poucos. Porém, o filme toma fôlego quando Warren decide entrar numa campanha que ajuda crianças da África. Vendo apenas a foto da criança que irá adotar, Warren passa a se corresponder com ela, mandando dinheiro junto.

schimdt2

quero isso que deram pra ele

As cartas servem como um meio de desabafar as aflições de Warren e quando o filme fica nisso é tudo muito bom. Quando sai dessa linha e investe num road movie, já não fica tão interessante. Ótimo que não é muito tempo gasto nisso. Mas o que vem depois é pior.

O foda é que (pelo menos dos filmes que eu vi do cara) Payne dá um destaque significativo pra personagens babacas. Em Os Descendentes, por exemplo, tem lá Matthew Lillard e aquele moleque insuportável. Em Schmidt, Randall, o noivo da filha de Warren, é um saco. Você pode acreditar que é tudo pra aumentar a empatia com a situação do protagonista e ok.

schimdt1

ugh

Perdão, mas parece tão inverossímil esse envolvimento de Jeannie com Randall, mesmo depois dela se mostrar uma escrota. E todos os eventos que envolvem o casamento dos dois são insuportáveis. Característica de Payne (e não é um elogio) é a capacidade dele de criar personagens ótimos e, ao mesmo tempo, bostas. Pausa no texto lembrá-los que Xandy Payne foi um dos roteiristas de Eu os Declaro Marido e… Larry. Claro que os ótimos personagens dele valem pelo filme. E Jack Nicholson é um monstro e perdeu o Oscar porque Adrien Brody merecia mais mesmo por O Pianista (aguardeim mais aqui), mesmo sendo linda a vitória de qualquer indicado.

Temos também Kathy Bates excitadíssima com as tetas do Jack Nicholson. Mas, claro, sou fã desse velho por muitos motivos, inclusive mais recentemente:

Mesmo com suas escrotices, quando As Confissões de Schmidt consegue ser comovente, pode ser pesado para muitos, e pelo menos não é forçado quando quer pegar de surpresa. Em nenhum momento é forçado, na verdade. Apenas é um filme bacana, com um puta elenco, mas não é grande coisa.

NOTA RAFAEL MOREIRA: 7

Alexandre Alves: 9
Felipe Rocha: 7
Leandro Ferreira: 8
Tiago Lipka: 10 (af)
Wallyson Soares: 8,5

Média Claire Danes do ShitChat: 8,25 – Clér de olho em J-Law

tumblr_mcll13C71o1rjfsoao1_500

6 respostas em “As Confissões de Schmidt

  1. eu já não gosto muito do cocoon payne mas tava levando o filme sem maiores problemas, aí vieram os hippyes da kathy bates e os caralho e nooosssss plmdds q cu!!!

    porém a cena do discurso do jack nicolso foi manera, acho q a melhor coisa q o paine já fez na vida talvez, vou refletir sobre o assunto, breve as conclusões

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s