Sangue

sangue1(Sangre, 2005 – Dir. Amat Escalante)

Barrococó mequetrefe em forma de filme. É um curta metragem inchado – ou inflacionado, como preferem os reaças. Tenta ser revelador, intimista, busca influências do cinema romeno e de Haneke, mas acaba parecendo um filme universitário – até que, nos vinte minutos finais, dá uma levantada e consegue passar alguma coisa.

Na verdade, talvez o maior problema de Sangue seja a sensação de que o diretor Amat Escalante esteja debochando da aparência dos atores enquanto tenta afirmar o contrário. É tanto exagero, os diálogos são tão pobres e a estética é tão bizonha, que em alguns momentos, a sensação é de que estamos vendo mais um quadro do Zorra Total, e não um filme.

sangue3

As imagens longas e estáticas que mostram o casal fazendo… porra nenhuma tem uma qualidade de Freak Show, e estou sendo generoso a atribuir até mesmo uma intenção narrativa negativa, já que o único objetivo parece ser atingir a duração de um longa metragem. Aliás, é incrível como um filme que evita usar trilha sonora e utiliza luz natural em todas as externas consegue parecer tão artificial. Alguma coisa poderia ter sido salva caso os atores… atuassem.

O humor incomoda. É meio escroto: a mulher fala que vai fazer xixi, o sujeito olha a bunda da colega de trabalho… essas são as piadas do filme. Curiosamente, a única cena que rende algumas risadas é aquela em que um personagem consola uma mulher que acaba de ter o filho sequestrado. Um motoqueiro o enxerga, e o timing da cena é tão ruim, que a troca de olhares entre o protagonista e o motoqueiro rende um humor patético – mas melhor que qualquer piada proposital da obra.

sangue2

A história do casal não interessa, e a trama envolvendo a filha de outro casamento do protagonista surge estranha, exagerada. Difícil de levar a sério. Porém, um pequeno milagre acontece, e essa sub trama ganha destaque no ato final, e o resultado é que os últimos 20 minutos são ótimos. O que era enfadonho, feio e meio infantil se torna criativo, maduro e pessimista. Dá até vontade de recomendar, porque a explosão de qualidade que Sangue demonstra no seu final é fantástico.

sangue4

Mas estou me sentindo legal, então recomendo esse filme só para as inimigas.

NOTA TIAGO LIPKA: 4

Felipe Rocha: 5
Rafael Moreira: 3

Média Claide Danes do Shitchat: 4

tumblr_ml40pqQvvs1qf7m6no5_250

5 respostas em “Sangue

    • Sabe o que mais me dói nessa cena? Os atores são tão ruins, que dá quase pra ouvir o diretor gritando “AGORA FIQUEM SÉRIOS… AGORA TÁ ENGRAÇADO, RIAM! RIAM! ISSO, AGORA PARA… FICOU TRISTE”.

      af

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s