A Parte dos Anjos

The-Angels-Share-13

“You´re Nothing”
(The Angels’ Share, Dir. Ken Loach – 2012)

Bom dia, querida copeira evangélica que trabalha no centro, mas mora em Campos Elísios e tá reclamando há três dias da possível greve de ônibus que vai te fazer chegar em casa 10 pra 1 da madrugada, não se preocupe. Ao chegar em casa temos aqui no blogue um texto fresquinho que fala sobre anjos, aqueles anjos embriagados que você recebe em sua igreja assembleia de fundo de quintal que te faz rodar horrores.

Pastor Lek Lek Lek Q diabéisso

pfvr não

Na verdade, o filme não tem é nada ver com anjos. A Parte dos Anjos tem como centro o jovem Robbie, prestes a ser pai. Ele foi julgado e condenado a 300 horas de trabalho comunitário por ter desfigurado o rosto de um outro jovem ~thug~, porém Robbie precisa e quer mudar de vida com o nascimento de Luke (seu filho). Para isso, recebe a ajuda de seu Supervisor de Trabalho Comunitário, que é um grande apreciador de Whisky e aí que começa a mudança de Robbie, que se interessa e tenta entender e aprender com seu tutor sobre a prática da degustação junto com seus companheiros de Serviço Comunitário. Tudo muda quando Robbie é convidado por Harry para uma importante degustação/leilão daquela que é a Antártica dos Whisky.

pol.gay em ação

pol.gay em ação

Primeiramente, A Parte dos Anjos me deixou com o sentimento que eu simplesmente detesto ficar: o meio-termo. Certos pontos, como o tom simplório do filme, me agradaram muitíssimo. Nada soa forçado e o roteiro de Paul Laverty é inteligente e tem sacadas incríveis, como o álcool que quase faz Albert morrer ser o mesmo álcool capaz de mudar vidas e o clima de fábula com direito a protagonista em beco sem saída, encontrar fada-madrinha e os amigos que o ajudaram até o fim pra quando chegar lá, nada mudar na vida deles. Porém, em proporções menores, há coisas que me incomodam, como a direção sem personalidade de Ken Loach, a limitação dos atores, que podiam ter feito muito mais e um filme melhor e principalmente Albert, o amigo engraçado que apenas só é irritantíssimo.

siobhan-reilly-and-paul-brannigan-star-in-the-angels-share

A Parte dos Anjos é um filme de bom roteiro, com uma boa ideia, porém não muito bacana, pois Ken Loach meio que cagou pro filme. E os atores podiam não ser tão inexpressivos. Não é uma coisa que se diga NOOOOOOOOOOSSA QUE HITCHCOCK, mas podia ter sido melhor. Bem melhor.

NOTA LEANDRO FERREIRA: 7

Felipe Rocha: 8

MÉDIA CLAIRE DANES DO SHITCHAT: Cleire curtiu, mas queria ter se empolgado mais

Uma resposta em “A Parte dos Anjos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s