Crepúsculo dos Deuses

norma

(Sunset Boulevard, Dir. Billy Wilder – 1950)

Qualquer pessoa que goste o mínimo que seja de cinema tem seu filme favorito. Se, por exemplo, eu voltar lá em 2003 e perguntar na minha turma da escola, provavelmente teríamos um empate triplo entre Jogos Mortais, Efeito Borboleta e Titanic. O que é ótimo, eu inclusive (por diferentes motivos) gosto dos três. Mas com certeza meu voto lá em 2003 não iria para nenhum deles, pois aquele foi o ano em que assisti a Sunset Boulevard pela primeira vez. Bem-vindos ao texto do meu filme favorito de todos os tempos.

chegando

chegando

Para começar, é Crepúsculo DOS DEUSES, então se você é uma gordinha de 12 anos que procurou no Google qualquer coisa relacionada a Twilights e veio parar aqui, tenho dois recados: 1) sai daqui; 2) sou #TeamJacob, lide com isso. Estamos aqui é para falar sobre a saga da perfumadíssima Norma Desmond, a qual dá nome à minha cachorra.

Na verdade ela se chama Felícia porém reparem na cara de Norma Desmond sendo abandonada por Joe Gillis

Na verdade ela se chama Felícia porém reparem na cara de Norma Desmond sendo abandonada por Joe Gillis

Em um periclitante paralelo com futebol, Norma Desmond seria o América do Rio. Já foi grande, gloriosa e importante. Hoje, está esquecida em sua casa caindo aos pedaços recebendo o apoio somente de velhos broxas que participaram das bandeiras no interior do país no Brasil Colônia. A única diferença do Mequinha para Norma Desmond é que o time não tem grana nem pra pagar o Bilhete Único dos jogadores enquanto Normão, apesar de na merda, continua rica. E este dinheiro ela usa muito bem para bancar seu macho, o roteirista fudido (redundância) Joe Gillis.

A relação doentia entre Joe e Norma é a base utilizada pelo Deus Billy Wilder para falar sobre as cachorradas de Hollywood como indústria. Joe é um ninguém que tenta ser bem sucedido no lugar onde Norma fez seu nome. Ambos são tratados como lixo pelo mundo cinematográfico e se beneficiam mutuamente das fragilidades um do outro. Joe é um parasita, Norma é manipuladora. Ao mesmo tempo, Joe está desesperado, Norma está carente.

fun in the sofa

No entanto, o tom satírico de Billy Wilder, o caráter atemporal do filme e a mistura de gêneros (nesses 63 anos o filme já caracterizado como noir, comédia, drama, suspense, terror – só falta mesmo o gênero “nacional”) não teriam o mesmo efeito se não fosse a escolha do elenco. Todos os quatro atores principais parece que nasceram com o único propósito de interpretar aquelas personagens e, claro, Gloria Swanson brilha. O overacting da mulher é evidente, porém essencial à uma diva decadente que praticamente definiu o que é uma drama queen. Also, ela inventou a Dança da Norma Desmond Cheiradona, a qual copio nas bouates fluminenses.

Pelo menos 105 frases ditas pelos personagens já entraram para a história do cinema. Sério, acho que só Cinderela Baiana é mais quotable que Sunset Blvd. Desde as mais clássicas, como a dos filmes que ficaram pequenos, até umas menos conhecidas, tipo o “ela leu o roteiro?” que o Joe fala rapidamente enquanto Norma conta que sua astróloga leu o horóscopo e concluiu que era um bom dia para eles tentarem vender o script falido deles. Alguns planos, especialmente o último, são tão conhecidos que até minha cachorra Felícia/Norma Desmond já deve ter visto. Meu preferido, no entanto, é o do cadáver do Joe Gillis boiando (filmado de fora da piscina, com espelhos no fundo) com os policiais observando.

<3

E, assim como Norma Desmond despirocada, eu me despeço de vocês, maravilhosas pessoas no escuro, enquanto me preparo para o meu close-up.

rsrsrsrsrsrsrsrs

rsrsrsrsrsrsrsrs

Zuera. Tchau.

beijas

beijas

NOTA FELIPE ROCHA: 10

Alexandre Alves: 10
Dierli Santos: 10
Leandro Ferreira: 10
Marcelle Machado: 10
Tiago Lipka: 10
Wallyson Soares: 10
Rafael Moreira: 10

MÉDIA CLAIRE DANES DO SHITCHAT: Burca nela

NOTA DO BLOG SHITCHETE: Este é o primeiro texto da coluna ShitClássicos, que, ao contrário do que o nome sugere, não fala sobre filmes de merda, mas sobre aqueles filmes que moram em nosso cuore. Ela será postada sempre às segundas-feiras (ou terças, caso o puto responsável pelo texto atrase), mas não adianta ficar louca da buceta pois nem toda semana a sedosa coluna aparecerá aqui no Blog. Brigada.

7 respostas em “Crepúsculo dos Deuses

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s