De Olhos Bem Fechados

eyeswideshutpot

(Eyes Wide Shut, Dir. Stanley Kubrick – 1999)

Existe uma certa expectativa em torno de De Olhos Bem Fechados. Primeiro, porque é um filme do Kubrick, e se você for um ser humano no melhor estado das suas faculdades mentais, você espera pelo menos uma obra-prima vinda desse cara. Segundo, porque é o ÚLTIMO filme dirigido por ele, então você certamente espera que isso seja tão excitante quanto um sextape do pessoal do shitchat. E terceiro, porque tem a Nicolão Kidman num dos últimos filmes em que ela realmente parece ter algumas expressões, embora a bunda dela apareça mais do que sua cara propriamente dita. Além disso, posso pontuar o fato do filme ter demorado quase três longos anos para ser produzido, o que gera certa curiosidade.

De certa forma, o filme não supera as expectativas, mas não é nem de longe decepcionante. Ok, esse gênio em questão já dirigiu 2001 e Laranja Mecânica, então eu permito que ele faça um último filme que de certa forma seja considerado “menor”. Mas ao mesmo tempo em que considero De Olhos Bem Fechados um filme “menor” do Kubrick, também o considero um tanto subestimado.

Temos um Tom Cruise marido-médico-pai-dedicado casado com Nicolão, que já de início mostra o que tem de melhor (principalmente se pensarmos que hoje em dia a gostosa tem mais botox no rosto do que sangue circulando). Até aí tudo bem, os dois parecem ser felizes em seu relacionamento, embora logo no começo do filme, em uma festa, ambos flertem com outras pessoas – o que de parece acordar no Kubrick um certo moralismo, pois quando o casal se encontra mais tarde, em frente ao espelho de sua casa, a música ao fundo imprime uma certa retaliação com “Baby did a bad bad thing”. Editor, põe a foto da cena aqui pros amiguinhos se situarem:

não pera

não pera

agora sim

agora sim

Até aí, nada de inovador ou interessante. Mas mesmo quando o filme ainda está se encontrando, o roteiro e os diálogos nos deixa alerta com as longas cenas que compõe cada momento, em especial a cena em que o affair da Alice fala “Não acha que um dos encantos do casamento é tornar o fingimento uma necessidade para ambas as partes?”. E é exatamente em cima disso que o enredo do filme se desenvolve, uma vez que é por causa de uma confissão da Alice – numa das minhas cenas preferidas do filme, embora seja intercalada por momentos brilhantes e ao mesmo tempo constrangedores da Nicole Kidman – que assume que já sentiu vontade de largar o mundo e trair Bill, que o filme entra numa verdadeira, digamos, jornada psicossexual (e eu juro a vocês que eu não li esse termo na contracapa do meu DVD!!!!).

E então, o filme realmente começa. Se aventurando pela noite, todos os momentos que envolvem Bill e sua neura por ser corneado envolvem sexo, luxúria e coisas do tipo, culminando numa seita (se é que aquilo pode ser chamado de seita) estranhíssima que não é bem explicado o porquê e nem o que é, mas que causa uma sensação estranha DAQUELAS. Você pode até pensar “Nossa, acho que só o pessoal do shitchat é estranho suficiente pra sentir tesão nesse bando de gente mascarada numa mansão”, mas se alguém conseguiu ficar excitado com Tom Cruise e seu cabelo oleoso nesse filme, eu não duvido de mais nada.

tumblr_ly4kj8wmsv1qcy6fso1_500

Até aí, acho o filme perfeito e imaculado na maneira que Kubrick conseguiu desestruturar a imagem de um casamento perfeito e até mesmo causar certa discussão em torno de fidelidade (palavra que é de importância na trama) e se os seres humanos são realmente capazes de manter um relacionamento monogâmico. O problema é que dentro desse enredo todo, o filme acaba fugindo para o suspense em sua hora final, mas nada que consiga arruinar todo o trabalho que o mestre conseguiu fazer.

Seja pela atuação consistente do Tom Cruise, sejam pelos breves bons momentos da Nicole Kidman, seja por toda a discussão que incita ou até mesmo se você entrar de cabeça no suspense do final, De Olhos Bem Fechados é sim um ótimo filme, e fecha muitíssimo bem uma filmografia extremamente brilhante de um dos melhores diretores de todos os tempos (nesse momento as lágrimas escorrem no meu rosto e obrigado ao blog por fazer essa maratona maravilhosa, pois Kubrick é melhor que todos nós juntos, amém).

última vez que pudemos ver isso :(

última vez que pudemos ver isso 😦

NOTA RALZINHO CARVALHO: 9,0

Alexandre Alves: 8,5
Felipe Rocha: 8,5
Leandro Ferreira: 8,0
Marcelle Machado: 8,5
Tiago Lipka: 8,5
Wallysson Soares: 9,0

Média Claire Danes do Shitchat: 8,5 (clayr feliz porém dentro do âmago do seu ser triste por esse ser a última obra do kubrick) claire danes sorrisinho

8 respostas em “De Olhos Bem Fechados

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s