Barry Lyndon

barrylyndon3

(Barry Lyndon – Stanley Kubrick – 1975)

Dando continuidade a periclitante maratona Kubrick, pois Claire Danes ameaçou de chamar o Exterminador do Futuro pra nos dar uma fuzilada caso não sigamos a agenda à risca, a minha tarefa dada por Claire maravilhosa foi assistir a Barry Lyndon e eu estou severamente agradecido por ela ter me apresentado um dos melhores do Kubrick (porque nada vai bater Glória Feita de Sangue) e um dos (e porque não ‘o’) filmes mais bonitos de todos os tempos.

Redmond Barryé um jovem irlandês, pobre e órfão que mora na casa dos tios e é expulso do lugar pois a vadia de sua prima queria que ele colocasse as mãos dele em seus peitos mas não queria casar com ele, se alista no exército, mas se torna um desertor e acaba capturado pelo exército adversário (acho que alemão) pra trabalhar como espião em seu lugar de origem, porém, o gato conhece Lady H.Lyndon pela qual se apaixona.

Antes de mais nada, falar de Barry Lyndon sem falar da minuciosidade dos atributos técnicos que o filme possui, a riqueza nos detalhes, o cuidado perceptível de cada enquadramento que faz pedras brotarem dos rins do Tom Hooper de tanta inveja que o homem deve ficar. A beleza é tão extraordinariamente outro nível que qualquer momento do filme que você pausar pode ser feito um print e colocar na parede da sua sala e ainda assim, parecer um puta de um quadro (é sério,tentem).

barrylyndon2

Nunca havia visto um filme da criação, ascensão e derrocada de uma personalidade com um roteiro tão caprichado, tipo de filme pelo qual o roteirista preferiria explorar histórias paralelas desinteressantes, Barry Lyndon, não, um filme genial justo por ser tão egoísta. Um ponto absolutamente curioso no filme é a duração de 3h15 onde que se passa como se fosse 30 minutos, não te permite ficar entediado por momento algum, o filme é um avanço contínuo.

Barry Lyndon é o tipo de personagem que é necessário um ator um tanto camaleônico, N atores considerados melhores poderiam ter feito o filme (tipo Marlon Brando, Paul Newman,etc) mas a escolha foi Ryan O´Neal e após ver o filme, é simplesmente impossível pensar em outra pessoa ao ver o filme. O ator vai do nascimento com o medo necessário à ascenção com um tom arrogante impressionante, indo da caída de forma quase autodestrutiva ao fracasso como se fosse a coisa mais fácil do universo atuar. E sobre a direção do Stanley Kubrick, única coisa que posso dizer é : ASSISTAM A BARRY LYNDON.

barrylyndon1

Resumindo, Stanley Kubrick filma a desgraça que a ganância pode causar na vida de nós, cidadãos brasileiros que jogam a moça grávida escada abaixo apenas pra ter a promoção tão sonhada em seu emprego de costureira, onde Kubrick filma com perfeição o “Quanto mais alto o vôo,maior a queda”

NOTA LEANDRO FERREIRA : 10

Alexandre Alves : 10
Felipe Rocha: 10
Marcelle Machado: 10
Tiago Lipka: 10

Média Claire Danes do Shitchat: 10

tumblr_mb8594rs2W1qgwaixo1_500

6 respostas em “Barry Lyndon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s