Nota de Rodapé

notaderodape2

(Footnote – Joseph Cedar – 2011)

Olá, querido amigo Office Boy que não foi trabalhar semana passada por motivos de greve maldita de ônibus (que, acima de tudo, compro a causa) no RJ e que me fez tomar um esporro absurdo de Miranda Priestly na segunda-feira. Mas, não se preocupem, pois a melhor chefa, Claire Danes, me ligou e me deu a tarefa de usar este tempo livre para escrever sobre Nota de Rodapé, que retrata tudo aquilo que o ShitChat é: o recalque.

quero você aqui em 3 minutos,se vira

quero você aqui em 3 minutos, se vira

Os personagens são o professor Eliezer Schkolnik e Uriel Schkolnik, pai e filho, ambos pesquisadores do estudo Talmúdico (o que eu não faço a mínima ideia do que seja), um, conservador que prefere recorrer a livros pra aperfeiçoar suas pesquisas, outro, que prefere usar recursos tecnológicos para os mesmos fins. O pai luta pelo reconhecimento, o filho facilmente consegue a fama no ramo, o ponto alto da carreira de Eliezer foi uma menção na nota de rodapé que seu professor o fez em seu livro mais famoso enquanto o filho vence o prêmio mais importante para os estudantes da Literatura Talmúdica, mesmo prêmio que o pai deseja há tanto tempo em toda sua vida. Resumindo, o recalcado e o causador do recalque.

pete

aprendeu direitinho hein eli

Nota de Rodapé é um filme engenhoso, o roteiro é inteligentíssimo, aborda muito bem o conflito entre o filho e o pai (que, só pra ressaltar, é autista) criado por uma Felipe Rocha mulher, ou seja, bastante cachorra, e a frustração de alguém que tenta porém não consegue o sucesso desejado. As atuações podiam passar despercebido pelo filme, não fosse por Lior Ashkenazi numa performance impecável e que consegue passar na tranquilidade a sensação de culpa que o carrega durante o filme. Já Shlomo Bar-Aba (melhor nome) minha única declaração sobre o ator e o personagem é: af.

A fotografia é simples e eficiente. A direção de Joseph Cedar é mecânica, onde o trabalho de identificação com os protagonistas ficam apenas para os atores (porém um falha), sem citar o exagero uso do recurso de Amélie Poulain em empurrar minha goela abaixo a eficiência da edição e quase se tornando um roteiro exposto (o que o favorece, inclusive), porém, diferentemente de Amélie Poulain, em Nota de Rodapé, irrita.

notaderodape1

Resumindo, é um filme dividido em dois, onde um funciona melhor que o outro, sendo que ambos são mecânicos e distantes da mesma forma, e, como minha mãe diria, este filme não fede nem cheira.

NOTA LEANDRO FERREIRA: 7

MÉDIA CLAIRE DANES DO SHITCHAT: na verdade Claire não deu média pois ela não conseguiu chegar no escritório por pura preguiça e colocou a culpa na Greve dos Rodoviários. clair

Uma resposta em “Nota de Rodapé

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s