O Amante da Rainha

royal2

(En kongelig affære – Dir. Nikolaj Arcel)

Normalmente eu me recuso a falar de Oscar aqui no Bloug porque a) é ridículo; b) não quer dizer absolutamente nada e c) deixa o texto datado. Mas agora cagarei em cima de minha própria regra pois o Blog me deu a missão de falar sobre O Amante da Rainha, que foi um dos quatro longas usados pelo Oscar para fingir que Amor tem algum concorrente a melhor filme estrangeiro. O negócio é que todo mundo sabe que o Hanekão vai levar esse prêmio desde sempre e os outros quatro indicados estão sendo mais ignorados que meus apelos pra escrever sobre House of Cards aqui neste site.

MP TÁ PUTO

MP TÁ PUTO

E é uma grande injustiça ignorar O Amante da Rainha, que tem basicamente tudo o que a gente espera desse tipo de filme: suspense, traições, safadezas, mortes e o mínimo de precisão histórica. Sim, to falando com você, Miserável.

E você pode até pensar que não conhece as pessoas envolvidas, porém estás enganado. Este filme é dirigido pelo Nikolaj Arcel, o carinha que escreveu o roteiro da versão sueca da Putinha Tatuada e tem no elenco o Chifrudo do Cassino Royale (aka novo Hannibal) e a querida que tá em Anna Karenina. Então, no filme, a princesa é obrigada a casar com o rei crianção e acaba se apaixonando pelo médico. Os dois passam a influenciar as decisões do rei e a implantar na Dinamarca as ideias iluministas, que surgiam na Europa.

Não gosto de ler outras reviews até ter escrito a minha, mas tenho certeza que uma busca simples no Google vai trazer pra gente textos que criticam o filme com frases do tipo “o Amante da Rainha é uma história clássica e convencional”. Primeiramente, af. Segundamente, este é um argumento preguiçoso, uma vez que não necessariamente a originalidade faz diferença no resultado final de um filme. E por último, é parcialmente falso.

Sim, o longa tem algumas das características que predominam em filmes históricos, como o didatismo e a vilanice/ignorância/hipocrisia dos conservadores. Porém, o primeiro é necessário (desculpa se meu conhecimento sobre a Dinamarca se limita a Lars Von Trier e Thomas Sorensen – nem no War tinha essa porra) e o segundo em nenhum momento atrapalha.

Mas o que chama atenção aqui, e que você não encontra facilmente neste tipo de longa, é o equilíbrio entre o romance e a retratação histórica da época. Geralmente um desses dois elementos é usado como pano de fundo para o outro, o que acaba tornando tudo meio artificial. Em O Amante da Rainha, o romance entre o médico e a rainha complementa organicamente a parte política e a faz avançar e vice-versa.

RT @policiasurpresa: DETIDAAAAAA!!!!!

O grande (único) problema do filme é que ele se passa em um momento importante e conturbado da Dinamarca e seu compromisso em ser o mais fiel à realidade que a ficção permite acaba enfraquecendo um pouco a própria história. É tanta coisa acontecendo que fatos importantes são tratados como corriqueiros.

A força do filme está na relação entre os três principais personagens. O rei retardado às vezes lembrava demais o Amadeus do Tom Hulce, mas se saía bem quando fugia disso. Mads Mikkelsen e Alicia Vikander têm uma química fudida e me fizeram acreditar que isso poderia pegar isso.

acreditando

acreditando

Tá bom então. Chega. Até a próxima.

NOTA FELIPE ROCHA: 8,0

Tiago Lipka: 8,0

MÉDIA CLAIRE DANES DO SHITCHAT: 8,0

4 respostas em “O Amante da Rainha

  1. Acho que meu único problema com o filme é que as mudanças radicais na política que o protagonista aplica, não são sentidas pelo público. Claro que faz parte do contexto, já que o filme se concentra na briga dele com a aristocracia, mas mesmo assim to reclamando. Fodasce.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s