Lincoln

lincoln1

(Lincoln – Steven Spielberg)

Olá, meu querido amigo adolescente que veio ao blog procurando algum filme sobre Abraham Lincoln que caça vampiros, zumbis ou o pé desnudo de certos membros deste blog, você se enganou, mas continue lendo este texto, pois certas membras deste também blog andam roubando demais o meu spotlight e sim, o filme vale a pena.

Lincoln, de fato é um só filme (com duração de 5), porém são divididos em três momentos importantes da trajetória dos últimos meses de vida do mais importante presidente dos Estados Unidos: a abolição da escravidão, sua relação conturbada com sua família, e sua manipulação de votos, pois Lincoln também era gente como a gente. Todos esses fatos se entrelaçam de forma eficiente pelo roteiro bacana de Tony Kuschner, porém, o filme não é muito ajudado por aquele que devia ser o maior pilar de todo o filme, o diretor Steven Spielberg.

Celie julgando a atitude desleixada

Celie julgando a atitude desleixada

Steven Spielberg filma Lincoln com certa frieza, não nos permitindo nos aproximar justo daquele que devíamos nos importar mais, tendo apenas dois ótimos momentos durante o seu filme, e com isso consegue fazer a proeza de ter feito uma direção em Cavalo de Guerra (VEJA BEM) mais interessante que em Lincoln, deixando a responsabilidade de um bom filme nas mãos do roteiro e de seu elenco.

lincoln2

Falando do elenco, mesmo que A Cor Púrpura seja o meu filme favorito de Spielba, tenho que confessar que seu melhor elenco está aqui. Tommy Lee Jones interpreta ele mesmo, uma pessoa mal humorada e levemente amargurada por ter alguém que sempre rouba seu spotlight (peço que Tommy interprete mais ele mesmo,pois ele é muito bom fazendo isso). Sally Field era a grande dúvida do filme, muitos a acham a Regina Duarte da América (sendo que ela perde, pois ela não faz vídeos lifechanging pra saudar a vida em New York) e alguns a acham até uma atriz ruim e caricata, mas aquele ser humano que disser isso aqui sobre a atuação dela no filme, com certeza leva umas boas dúzias de porrada na cara. A atuação é extraordinária e Sally e sua Mary Todd (ou Molly para os mais íntimos) tem as duas melhores cenas de todo o filme.

Já a atuação de Daniel Day Lewis, aquele ator que é capaz de interpretar RuPaul, Inês Brasil e uma Cabra e ainda assim ser merecedor de Oscar, é novamente genial, não há outra palavra para defini-lo, um ator que Michelle Simms deu sua opinião, o maior rival, Joaquin Phoenix, fez campanha na temporada de prêmios enquanto vencia o seu prêmio, e numa opinião pós vida, até o próprio Presida Lincoln em pessoa deu sua opinião através do contato com Mãe Aparecida de Yansã.

linco

satisfeitíssimo

Com isso, Lincoln é um bom filme feito pra chorar do Steven Spielberg, que não fez ninguém chorar pois Steven Spielberg é um tantinho incompetente e deixa tudo nas mãos dos atributos técnicos, do roteiro e do elenco excepcional.

NOTA LEANDRO FERREIRA : 8

Tiago Lipka : 8
Felipe Rocha: 4,5 (nota ignoradíssimaaaaa)

Média Claire Danes do Shitchat : 8

claire danes sorrisinho

2 respostas em “Lincoln

  1. Se o filme tivesse acabado naquela cena com o Lincoln indo para o teatro, ao invés de mostrar o assassinato e ter mais umas cafonices, teria gostado bem mais. Mas no que a direção falha, o elenco compensa. Curti.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s